Características Climatológicas dos Sistemas Convectivos de Mesoescala no Nordeste do Brasil

Resumo As características meteorológicas de uma determinada região são de grande importância na manutenção das atividades humanas, uma vez que afetam a sociedade tanto de maneira positiva quanto negativa. Assim, o objetivo do estudo foi analisar as principais características dos Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCMs) no Nordeste do Brasil (NEB). Utilizando o ForTraCC, um algoritmo para rastreamento de aglomerados convectivos, as seguintes características foram analisadas: ciclo de vida, distribuição espacial, período de maior frequência e o tamanho. Os resultados mostram que anualmente ocorrem, em média, 321 (±137) SCMs no NEB. O mês de março é o que apresenta a maior frequência na ocorrência de SCMs, enquanto agosto a menor. O quadrimestre fevereiro-março-abril-maio (FMAM) é o período com maior ocorrência de SCMs. No NEB, os SCMs se formam com uma frequência maior durante o dia, além de possuir um tempo médio de duração de 7 h (±5 h) e atingirem o estágio de maduro após 3 ou 4 h de sua gênese. Na fase de maturação, o tamanho médio é de 50.020 km2 (±86.453 km2). A densidade de gênese dos SCMs no NEB é maior sobre o continente do que sobre o oceano Atlântico Tropical e ocorre de forma desigual no território.

Saved in:
Bibliographic Details
Main Authors: Jacinto,Leandro Valente, Eloi,Waleska Martins, Sakamoto,Meiry Sayuri
Format: Digital revista
Language:Portuguese
Published: Sociedade Brasileira de Meteorologia 2022
Online Access:http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862022000100069
Tags: Add Tag
No Tags, Be the first to tag this record!