Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais

Resumo Indicadores de extremos climáticos de temperatura e precipitação sobre Minas Gerais são analisados usando 19 Modelos de Circulação Geral pertencentes ao CMIP5 no período 1948-2005 e nos períodos de 2041-2070 e 2071-2100. Os dados de Reanálise (NCEP/NCAR) também são utilizados para o período 1948-2005 para comparação com as simulações dos modelos, assim como dados de estações convencionais para o período de 1961-2014. A análise da tendência dos índices utilizados é feita através do teste estatístico de Mann-Kendall e do Estimador da Inclinação de Sen para médias espaciais dos índices em duas áreas de estudo: no Norte e no Sul de Minas Gerais (NMG e SMG, respectivamente). Os índices relacionados à temperatura mostram claramente tendências de aumento dos extremos de tal variável, sendo a maioria significativa e mostrando aumento de dias e noites quentes (TX90p e TN90p) e uma redução de dias e noites frias (TX10p e TN10p) no estado de MG (tanto para o período presente quanto para o período futuro). Para os índices relacionados a precipitação, a tendência não é nítida e existem poucos valores significativos, podendo-se observar um aumento das condições secas no NMG (aumento do CDD no período presente e em 2041-2070 e diminuição do Rx5day e R95p em 2071-2100) e das condições úmidas no SMG (aumento do Rx5day e R95p em 2041-2070), intensificando as diferenças já existentes no estado. Portanto, esses resultados podem ter implicações importantes em estudos de extremos climáticos e atividades de monitoramento das características extremas de temperatura e precipitação em Minas Gerais.

Saved in:
Bibliographic Details
Main Authors: Natividade,Ulisses Antônio, Garcia,Sâmia Regina, Torres,Roger Rodrigues
Format: Digital revista
Language:Portuguese
Published: Sociedade Brasileira de Meteorologia 2017
Online Access:http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862017000400600
Tags: Add Tag
No Tags, Be the first to tag this record!
id oai:scielo:S0102-77862017000400600
record_format ojs
spelling oai:scielo:S0102-778620170004006002019-05-27Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas GeraisNatividade,Ulisses AntônioGarcia,Sâmia ReginaTorres,Roger Rodrigues variabilidade climática eventos climáticos extremos modelos de circulação geral projeções climáticas Minas Gerais Resumo Indicadores de extremos climáticos de temperatura e precipitação sobre Minas Gerais são analisados usando 19 Modelos de Circulação Geral pertencentes ao CMIP5 no período 1948-2005 e nos períodos de 2041-2070 e 2071-2100. Os dados de Reanálise (NCEP/NCAR) também são utilizados para o período 1948-2005 para comparação com as simulações dos modelos, assim como dados de estações convencionais para o período de 1961-2014. A análise da tendência dos índices utilizados é feita através do teste estatístico de Mann-Kendall e do Estimador da Inclinação de Sen para médias espaciais dos índices em duas áreas de estudo: no Norte e no Sul de Minas Gerais (NMG e SMG, respectivamente). Os índices relacionados à temperatura mostram claramente tendências de aumento dos extremos de tal variável, sendo a maioria significativa e mostrando aumento de dias e noites quentes (TX90p e TN90p) e uma redução de dias e noites frias (TX10p e TN10p) no estado de MG (tanto para o período presente quanto para o período futuro). Para os índices relacionados a precipitação, a tendência não é nítida e existem poucos valores significativos, podendo-se observar um aumento das condições secas no NMG (aumento do CDD no período presente e em 2041-2070 e diminuição do Rx5day e R95p em 2071-2100) e das condições úmidas no SMG (aumento do Rx5day e R95p em 2041-2070), intensificando as diferenças já existentes no estado. Portanto, esses resultados podem ter implicações importantes em estudos de extremos climáticos e atividades de monitoramento das características extremas de temperatura e precipitação em Minas Gerais.info:eu-repo/semantics/openAccessSociedade Brasileira de MeteorologiaRevista Brasileira de Meteorologia v.32 n.4 20172017-12-01info:eu-repo/semantics/articletext/htmlhttp://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862017000400600pt10.1590/0102-7786324008
institution SCIELO
collection OJS
country Brasil
countrycode BR
component Revista
access En linea
databasecode rev-scielo-br
tag revista
region America del Sur
libraryname SciELO
language Portuguese
format Digital
author Natividade,Ulisses Antônio
Garcia,Sâmia Regina
Torres,Roger Rodrigues
spellingShingle Natividade,Ulisses Antônio
Garcia,Sâmia Regina
Torres,Roger Rodrigues
Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais
author_facet Natividade,Ulisses Antônio
Garcia,Sâmia Regina
Torres,Roger Rodrigues
author_sort Natividade,Ulisses Antônio
title Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais
title_short Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais
title_full Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais
title_fullStr Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais
title_full_unstemmed Tendência dos Índices de Extremos Climáticos Observados e Projetados no Estado de Minas Gerais
title_sort tendência dos índices de extremos climáticos observados e projetados no estado de minas gerais
description Resumo Indicadores de extremos climáticos de temperatura e precipitação sobre Minas Gerais são analisados usando 19 Modelos de Circulação Geral pertencentes ao CMIP5 no período 1948-2005 e nos períodos de 2041-2070 e 2071-2100. Os dados de Reanálise (NCEP/NCAR) também são utilizados para o período 1948-2005 para comparação com as simulações dos modelos, assim como dados de estações convencionais para o período de 1961-2014. A análise da tendência dos índices utilizados é feita através do teste estatístico de Mann-Kendall e do Estimador da Inclinação de Sen para médias espaciais dos índices em duas áreas de estudo: no Norte e no Sul de Minas Gerais (NMG e SMG, respectivamente). Os índices relacionados à temperatura mostram claramente tendências de aumento dos extremos de tal variável, sendo a maioria significativa e mostrando aumento de dias e noites quentes (TX90p e TN90p) e uma redução de dias e noites frias (TX10p e TN10p) no estado de MG (tanto para o período presente quanto para o período futuro). Para os índices relacionados a precipitação, a tendência não é nítida e existem poucos valores significativos, podendo-se observar um aumento das condições secas no NMG (aumento do CDD no período presente e em 2041-2070 e diminuição do Rx5day e R95p em 2071-2100) e das condições úmidas no SMG (aumento do Rx5day e R95p em 2041-2070), intensificando as diferenças já existentes no estado. Portanto, esses resultados podem ter implicações importantes em estudos de extremos climáticos e atividades de monitoramento das características extremas de temperatura e precipitação em Minas Gerais.
publisher Sociedade Brasileira de Meteorologia
publishDate 2017
url http://old.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-77862017000400600
work_keys_str_mv AT natividadeulissesantonio tendenciadosindicesdeextremosclimaticosobservadoseprojetadosnoestadodeminasgerais
AT garciasamiaregina tendenciadosindicesdeextremosclimaticosobservadoseprojetadosnoestadodeminasgerais
AT torresrogerrodrigues tendenciadosindicesdeextremosclimaticosobservadoseprojetadosnoestadodeminasgerais
_version_ 1756400354838183936